quarta-feira, 12 de agosto de 2015

A igreja "visível", a "invisível" e os "desigrejados"

Desigrejados

A igreja invisível (ou mística) é aquela que somente Deus conhece profundamente. É aquela formada por todos os cristãos, em todas as partes do mundo, e de todas as denominações, que creem em Jesus como seu único e suficiente Salvador. 

A igreja visível (ou empírica) é aquela formada pelas diversas instituições, denominações na face da terra. 

Nem todos os que participam da igreja visível (empírica) fazem parte da igreja invisível, ou mística (a verdadeira igreja). Afinal, nem todos os que frequentam alguma igreja são verdadeiros convertidos. E nem todos os que estão na igreja invisível (ou mística) estão na igreja visível. Por algum motivo, podem estar isolados em alguma parte do mundo, como os missionários em uma terra estranha, ou novos convertidos em um país em que haja perseguição aos cristãos. 

Esta é, certamente, uma concepção teológica protestante. Isso porque, católicos e ortodoxos, cada qual, entendem que suas igrejas são as verdadeiras. Eles consideram suas igrejas como a verdadeira igreja, seja mística, seja empírica, seja o que for. E todos os eventuais cristãos fora de suas igrejas são cismáticos que participam de meras comunidades eclesiais ou algo parecido. Vale lembrar que, pelo menos até o dia de hoje, a igreja católica romana só reconhece como igreja independente a ortodoxa. Os ortodoxos consideram todos os demais cristãos (inclusive católicos romanos) como heterodoxos. 

Mas voltando ao protestantismo, podemos fazer a seguinte indagação: pode alguém pertencente à verdadeira igreja mística (invisível) não estar inserido em alguma comunidade empírica, visível? Sim. É possível existir verdadeiros cristãos (logo, membro da Igreja de Cristo), mas sem vínculo com um corpo visível de crentes, conforme os exemplos já mencionados. Existe, entretanto, é improvável que um verdadeiro membro da Igreja de Cristo não queira participar do corpo empírico (uma comunidade de discípulos). Se alguém estiver fora de uma comunidade de discípulos e não sentir a necessidade de se unir a nenhuma, existe muita probabilidade dele não fazer parte de igreja nenhuma (nem mesmo da igreja mística). Isso porque, é mandamento apostólico que uma pessoa esteja reunida em comunidade. Isso para orarmos uns pelos outros, nos ajudarmos mutuamente, desenvolvermos nossos dons, confessarmos nossos pecados, e assim sucessivamente.

Isso deve servir de alerta à multidão de "desigrejados" que não sentem nenhuma necessidade de se unir a nenhuma comunidade. Não é possível viver a totalidade da experiência cristã se não for em um grupo visível, do qual o novo testamento chama de igreja.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...