O sofrimento que une



Sabemos que a maior parte dos cristãos que têm sofrido na Síria, no Iraque e regiões adjacentes não são evangélicos. São ortodoxos, ou ainda, pertencentes a alguma jurisdição independente, como os coptas e os assírios.

Mas ainda assim é muito bonito de se ver, ainda que minimamente, a solidariedade com que todos os cristãos, de modo geral, estão condoídos por tudo o que tem acontecido naquela localidade. Precisamos nos lembrar dos que sofrem, como se fôssemos nós no seu lugar.

Será que o sofrimento e a perseguição é o único modo de unir todos os cristãos?

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Considerações acerca das bem-aventuranças

As características do ministério de Cristo

Panorama do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos