Idolatria e imoralidade

"Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber, e levantou-se para divertir-se" (1 Co 10.7).


Este texto diz respeito diretamente a experiência do povo de Israel no deserto, em que eles construíram um bezerro de ouro. Um ato de terrível idolatria que foi condenada por Moisés.

Mas o que é interessante neste texto de Paulo é que ele não chama os israelitas de idólatras porque construíram um ídolo para ser adorado. Ele coloca como consequência desta idolatria o assentar-se do povo para "comer, beber e divertir-se".

O ídolo, creio, é um motivo não para algum tipo de adoração extravagante, mas uma licenciosidade para que a pessoa possa, em certo sentido, adorar-se a si mesma e satisfazer os seus próprios apetites. Uma vez construído o ídolo, não preciso mais pensar em Deus...

Ela não é idólatra simplesmente porque é religiosa. É idólatra porque, no fundo, quer adorar a si mesma.

Em Romanos 1.18 e seguintes Paulo fala de pessoas que trocaram a glória de Deus pela imagem das criaturas. Eles "mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem do homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis". Ou seja, idolatria da pura.

E qual foi o resultado disso?

Paulo continua: "Por isso Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seus próprios corações, para desonrarem seus corpos entre si".

Ou seja, o resultado da idolatria foi a entrega por parte de Deus para que cada qual passasse a fazer então o que desejasse de sua própria carne, de seu próprio corpo.

A promiscuidade então, não é a casa do afastamento de Deus, mas sim o seu resultado. Resultado direto da ira de Deus, porque "a ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversidade dos homens".

A ira de Deus então, neste caso, não é necessariamente um caso de intervenção divina nos atos humanos, embora isto, entendo, possa ocorrer. Mas o ato da ira de Deus, na verdade, acaba sendo um ato de entrega do ser ao seu próprio ego para que faça exatamente aquilo que deseja.

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Considerações acerca das bem-aventuranças

Panorama do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos

As características do ministério de Cristo