sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Zacarias, pai de João, e Maria, mãe de Jesus

"Aqui esta a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a sua vontade" (Lucas 1.38)

O texto da anunciação do nascimento de Jesus é um dos mais belos das Sagradas Escrituras. Um exercício bastante interessante é comparar Zacarias, pai de João Batista, com Maria, mãe de Jesus. Ou seja, comparar os dois anúncios feitos por Gabriel acerca dos nascimentos de João e de Jesus.

Zacarias era homem, casado, sacerdote e idoso. Maria era mulher, desposada (um compromisso que se fazia antes de se casar, que não implicava em coabitação) e jovem (uma virgem de aproximadamente uns quinze anos talvez). Não há menção a nenhum ofício que Maria exercia, mas provavelmente vivia a vida comum de qualquer jovem da idade dela, talvez ajudando nos afazeres domésticos.

Gabriel, quando da anunciação do nascimento de João Batista, vai até o templo falar com Zacarias. O templo era o local de trabalho daquele idoso sacerdote. E o templo seria um tipo de lugar comum para a manifestação da glória do Senhor. No caso de Maria, o anjo vai até o lugar em que ela estava, provavelmente o seu lar. Isso parece demonstrar que uma honra maior foi dada a jovem de Nazaré.

O anjo Gabriel não dá nenhuma saudação a Zacarias. Simplesmente vai tocando direto no assunto. Entretanto, Gabriel faz uma saudação muito especial para Maria: “Alegra-te favorecida” (Versão Almeida e Revista e Atualizada), “Salve agraciada” (Versão Almeida Revista e Corrigida); “Alegra-te, cheia de graça” (Bíblia de Jerusalém). Jerônimo traduziu “gratiae plena”.

E finalmente, acho interessante a diferença de postura de Zacarias para com a de Maria! Zacarias, apesar de sacerdote, homem com provável conhecimento das Sagradas Escrituras, duvidou do anjo! E o que é interessante que ele estava orando para ter um filho (vers. 13) e ainda assim duvidou! E embora fosse um milagre maravilhoso que Isabel, sua esposa, engravidasse, fato é que não era um milagre novo na história. Assim já tinha sido o nascimento de Isaque, filho de Abraão com Sara. Também o de Ana com Elcana, pais de Samuel. E Deus já tinha aberto a madre de outras mulheres no Antigo Testamento. E Zacarias, conforme dito, conhecia a Sagrada Escritura. Entretanto, o milagre que se operaria em Maria nunca tinha ocorrido e jamais ocorrerá novamente. E ainda assim, a jovem de Nazaré creu.


Comparando as duas situações, podemos constatar que as duas aparições de Gabriel são fantásticas (mas mais honra foi dada à Maria), as duas mensagens maravilhosas (mas a mais importante é a do nascimento de Jesus) mas a postura mais linda foi a de Maria, mãe de nosso Senhor e Salvador!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...