quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Religião e opressão feminina

Acabo de ver no noticiário da Record como vivem algumas mulheres afegãs que foram presas por cometerem algo que é considerado um crime pela cultura local. Uma destas mulheres foi condenada a cinco anos de prisão por ter fugido com o namorado, que também foi preso. Depois, irá para um abrigo de mulheres, visto que foi rejeitada pela família.

Depois, a matéria ainda falava de diversas práticas em relação às mulheres pela cultura local; entre as tais, a de que a palavra o testemunho de um homem vale o de duas mulheres, a proibição, de modo geral, para o trabalho, estudo, etc, que não sei se é uma proibição geral (tudo isso, mui provavelmente alicerçado na sharia).

Um professor meu de antropologia me contou a seguinte estorinha, que achei interessante (talvez seja uma grande bobagem) para entender o fenômeno religioso em relação às mulheres. Conta-se que nossos ancestrais machos tiveram inveja das mulheres, pois somente estas podiam engravidar. Como vingança, já que os homens não podiam gerar seres de carne e osso, começaram a "dar vida" a seres espirituais, ou seja, criou a religião, que, segundo ele, é um fenômeno eminentemente masculino, embora haja muitas exceções. Na religião, a mulher não tinha vez, sempre foi considerada um ser inferior, e o cristianismo parece não ter sido exceção, embora todos saibam a honrosa posição que os evangelhos conferem às mulheres e aos mais discriminados pela sociedade de então.
 
Atualmente, cristãos das mais diversas denominações discutem a questão da ordenação feminina, e que esta possa exercer todas as prerrogativas exercidas pelos homens. Alguns, por exemplo, criticam a Igreja Católica pelo fato dela defender os direitos humanos, mas afirmando que estes não se configuram nem mesmo na velha Igreja Romana (no que tange às mulheres). Duro é ler quantas mulheres, talvez milhares e milhares, que foram sacrificadas e condenadas por bruxaria na Idade Média e no início da Idade Moderna (também por protestantes). Porque foi sempre tão difícil cumprir a regra de ouro, qual seja, amar o próximo como a ti mesmo?...
 
Bom... escutei um certo alguém dizer: "quem fala mal das mulheres, desonra os seios que o amamentaram..." Que possa cessar a violência contra a mulher, seja em nome da religião, ou de outra coisa qualquer.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...