A força de um mártir

Canção Nova
Temos visto na mídia o martírio que muitos cristãos têm sofrido por conta de sua fé, como por exemplo, os mártires coptas e etíopes, mortos pelo Estado Islâmico.

Mas de onde vem a força de um mártir?

Esta é uma pergunta que todo cristão deve se fazer, pois todos temos que estar preparados diante de uma situação destas.


É sabido que muitas pessoas morrem por diversas causas, entretanto de onde vem a força de um cristão diante da morte?

Lendo o texto do martírio de Estevão, nós vemos a descrição feita por Lucas:

"Mas Estevão, cheio do Espírito Santo, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus, e Jesus que estava à sua direita" (Atos 7.55).

O texto diz que Estevão estava cheio do Espírito Santo. O Espírito Santo é o próprio Deus habitando no fiel. E por ele estar assim cheio, teve uma vislumbre do próprio Cristo à destra de Deus, em pé.

Logo, se o Espírito é necessário para todas as coisas concernentes a esta vida, também o é para nos preparar para a morte, notadamente para o martírio.

Diante da ameaça das pedras, Estevão não se apequenou, não renunciou a sua fé. Não consigo imaginar a dor de morrer apedrejado. Somente o Espírito pode ajudar alguém a isso suportar.

E é esse mesmo Espírito que tem ajudado centenas de milhares de cristãos que suportaram a dor da tortura e da morte, mas ainda assim não esmoreceram.

Que possamos buscar ser cheios do Espírito, para, se precisar, morrermos como mártires, abençoando nossos algozes e tendo um vislumbre da glória de Deus e de Cristo.

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

FONTES DA TEOLOGIA

Quem veio primeiro: A Igreja ou as Escrituras?

Considerações acerca das bem-aventuranças