Permaneço um cristão Trinitário



Diferente dos apologistas de séculos passados, não demonizo totalmente os que, por um motivo ou outro, não compreendem, não querem compreender, desistiram de compreender o ministério Trinitário.

Até mesmo leio com grande admiração muito do que escrevem homens como Rubem Alves, Marcus Borg, Dominic Crossan, Bultmann, Tillich, e até mesmo o irreverente bispo Spong, entre tantos outros, que, salvo melhor juízo (Deus me perdõe se eu estiver sendo injusto) abandonaram a fé ortodoxa neste sentido.

Entretanto que eu vejo uma grande beleza, uma beleza imensurável e maravilhosa no mistério da Trindade.

Eu não consigo ver doutrina tão bela quanto a idéia de que, Pai, Filho e Espirito, formam, em si uma perfeita pluralidade e unidade que servem de modelo, de paradigma tão belo à Igreja, à comunidade cristã reunida no mundo.

Como disse C. S. Lewis, é pouco provável que alguém tenha inventado isso, que não tena sido revelado.

Não consigo ver algo tão maravilhoso, assombroso e grande quanto a idéia da mais radical identificação de Deus com a natureza humana como no mistério da encarnação.

Não consigo presenciar tamanho cuidado e intimidade na idéia do próprio Deus habitando em nós, pelo seu Espirito Santo, e que, geme em nós com gemidos inexprimíveis.

Reconheço perfeitametne que a linguagem humana é limitada para falar de Deus, e a palavra, como própria criação humana, não poderia captar a totalidade do Mistério. Minhas miseráveis palavras não podem expressar tudo o que sinto e penso sobre este assunto.

Entretanto, nesta breve e pouca "captação", percebo maior beleza do que quaisquer outras "captações" que já se fizeram.

E, talvez, no pouco que "captamos", talvez devamos perseverar. Uma criança não abandona o conhecimento das vogais de sua lingua nativa somente por conhecer todo o alfabeto ou outras linguas.

Sei que meus pares protestantes, principalmente os mais liberais vão dizer: ah! isso é opinião sua!

Eu sei. É opinião minha...

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

FONTES DA TEOLOGIA

Quem veio primeiro: A Igreja ou as Escrituras?

Considerações acerca das bem-aventuranças