Guiados pelo Espírito Santo

“Encontrando os discípulos, permanecemos lá durante sete dias e eles, movidos pelo Espírito recomendavam a Paulo que não fosse a Jerusalém” (Atos 21.1-4).

Era o final da terceira viagem missionária de Paulo. Em Tiro ele foi alertado pelos discípulos para que não fosse para Jerusalém. Ocorre que durante o caminho até ali, Paulo já tomara conhecimento disso, por intermédio do Espírito (Atos 20.23). Em Cesaréia, eles receberam a visita do profeta ‘Agabo’, que, pelo Espírito, reafirmou que Paulo seria preso em Jerusalém (Atos 21.10-12).

Que lições podemos aprender dessa narrativa?

Em primeiro lugar, que a revelação dada pelo Espírito Santo é igual a todos os filhos de Deus. O Espírito relevou a Paulo, aos discípulos e a Ágabo que o apóstolo seria preso em Jerusalém. Ou seja, Deus não é Deus de confusão, e revela sempre o mesmo para os seus filhos.

Em segundo lugar, podemos perceber que a reação de cada qual diante daquilo que foi revelado pelo Espírito pode ser diferente. Os discípulos, por exemplo, imploravam para que Paulo não fosse à Jerusalém. O apóstolo, ao contrário, entendia que por isso, deveria ir para Jerusalém. O profeta Ágabo se limitou a proclamar, sem omitir opinião (assim deve ser a postura de todo profeta que emite a Palavra de Deus). Isso talvez possa explicar porque há tantas posturas diferentes entre os filhos de Deus, mesmo sendo animados pelo mesmo Espírito.

Diante de tudo isso, a conclusão mais importante que podemos ter é a de que os filhos de Deus devem ser guiados pelo Espírito de Deus (Romanos 8.14). Mas como poderemos nos assegurar de que somos realmente guiados pelo Espírito?

É necessário receber o Espírito para ser guiado por Ele!

E como recebê-lo?

Temos que ouvir e crer na palavra da verdade, o evangelho. Se isso fizermos, seremos selados com o Espírito Santo da promessa (Efésios 1.13). É preciso crer com o coração e fazer confissão com os nossos lábios!

Também que procurar estabelecer um relacionamento com o Espírito. Precisamos renunciar tudo aquilo que é ruim e nos encher do Espírito Santo. Tudo isso está bastante relacionado com a obediência à Palavra. Jesus ensinou que se obedecêssemos à sua Palavras, ele e o Pai habitariam em nós (João 14.23). Paulo disse que devemos falar entre nós com salmos, hinos, cânticos espirituais, dando graças em tudo e sendo servos uns dos outros (Efésios 5.18-21). E também que devemos matar as obras da nossa carne, e nos submetermos ao Espírito Santo, demonstrando o seu fruto (Gálatas 5.19-21).

Agindo assim, seremos guiados pelo Espírito Santo e viveremos como autênticos filhos de Deus!

Se você quiser, pode orar dessa forma:

 

Senhor Deus e Pai,

Pela tua graça, quero receber o Senhor Jesus, como meu Senhor e Salvador

Creio que ele morreu e ressuscitou para a minha salvação

Por favor, conceda-me do teu Espírito Santo da promessa para que eu possa viver como teu filho.

É o que eu te peço, em nome de Jesus.

Amém.


Guiados pelo Espírito Santo

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Considerações acerca das bem-aventuranças

Panorama do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos

As características do ministério de Cristo