quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

O cego de Betsaida (e o de Jericó)

Meditação em Marcos 8.22-26:


E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que o tocasse.
E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.
E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.
Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.
E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.


Vejamos, resumidamente, algumas lições que podemos depreender de tal leitura:

1)   Algumas pessoas precisam ser levadas até Jesus. Elas não têm iniciativa própria:


trouxeram-lhe um cego


Foi diferente do cego de Jericó, que começou a gritar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! (Marcos 10.46-52, leia também). Ninguém levou o cego de Jericó, Bartimeu, até Jesus. Na verdade, as pessoas até queriam atrapalhar.

O cego de Betsaida (cujo nome não sabemos) foi levado até Jesus.

Assim também em nossas vidas, algumas pessoas terão forças e iniciativa de irem até Jesus. Outras, terão que ser conduzidas por nós conduzidas.


2)   Algumas pessoas precisam ser “intercedidas”:


rogaram-lhe que o tocasse


Não bastou somente levarem o cego até Jesus. Tiveram que interceder, pois ele não abriu a boca, diferente, novamente, do Bartimeu, que não parava de gritar.
Nós também precisamos ser a boca para interceder por aqueles que não conseguem se dirigir ao Senhor.


3)   Algumas pessoas precisam ser “levadas para fora da aldeia


E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia


O texto não diz o porquê, mas Jesus, antes de curar o cego, o levou “para fora da aldeia”.
A aldeia aqui representa o lugar de cegueira, talvez até mesmo o motivo dela.
Daí, alguns precisam “sair da aldeia” para que sejam curados por Jesus.


4)   Alguns são curados de maneira um pouco diferenciada:


cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos


Parece ser uma das únicas ocasiões registradas em que Jesus cura alguém cuspindo nos seus olhos.

O texto não diz o porque de tal procedimento. No caso do cego de Jericó, Jesus nem encosta. Somente diz: sua fé te salvou! Mas neste caso, no cego de Betsaida, ele cospe nos olhos do enfermo.

Só podemos especular sobre isso. Será que tal cego, antes de assim se tornar, humilhava as pessoas? Cuspia-lhes a face? Será que Jesus tinha algo a lhe ensinar?

Não sabemos.

Conheci um tempo atrás um testemunho de um missionário que dizia que tal texto impressionara muitos membros de uma determinada tribo. Isso porque, segundo eles, os pajés da tribo também curavam cuspindo nas pessoas. Logo, passaram a ver Jesus como “o grande pajé”.

Enfim, há mistérios que parecem fugir ao nosso conhecimento.

Na igreja, muitas vezes, acontecem determinadas coisas esquisitas. Antes de julgá-las, precisamos avaliar os seus resultados.


5)   Algumas pessoas são curadas “por etapas”:


os vejo como árvores que andam


Esta passagem indica que aquele cego já enxergou alguma vez na vida, afinal, ele sabia o que era uma árvore.

Diferente do cego Bartimeu, este cego foi curado por etapas.

O texto não indica o porquê de isso acontecer. Talvez seja pela própria pouca fé do referido homem.

Na prática, precisamos ter paciência com pessoas que sempre parecem “parcialmente” tocadas por Jesus, mas ainda não enxergam completamente. Quem sabe, em um sentido espiritual, não somos todos assim? Quem pode dizer que realmente enxerga os homens como eles realmente são?


6)   Algumas pessoas não podem mais “voltar para a aldeia”:


Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia


Parece haver pouca dúvida que a aldeia era a origem de seus males. Jesus disse para o homem que havia sido curado não voltar para lá.

Há muitos casos de pessoas curadas e libertas, mas que “voltam para a aldeia”, aqui representadas por lugares de verdadeira cegueira. Muitas vezes, temos que romper com determinados lugares, situações, “aldeias” que impedem que a cura venha.


7)   Algumas pessoas, Jesus manda “voltar para casa”:


E mandou-o para sua casa


Enfim, diferente de Bartimeu, esse homem não se torna seguidor. Jesus mandou voltar pra casa! Talvez devesse se recompor com sua família.

Bartimeu, quando curado, fez festa e se tornou seguidor.


Será que hoje ainda é assim? Será que Jesus manda alguns voltar para casa? Será que tudo  o que algumas pessoas vão receber de Jesus é uma cura e só?


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...