Sobre o fechamento de templos durante a crise do Coronavírus

Publicado originalmente em Zona Sul Notícias

Por estes dias acompanhamos nas redes sociais os debates entre cristãos dos mais diversos segmentos acerca da necessidade ou não de se fechar os templos neste momento de pandemia.

Não foram poucos os que advogaram que os cristãos tinham que ser confiantes, corajosos, pessoas de fé, e que até teriam algum tipo de proteção especial da parte de Deus, sendo covardia fechar as igrejas nesse momento.

Houve quem ainda achasse que tudo não passava de manobra a fim de se perseguir a igreja.

Outros, mais comedidos, diziam que as igrejas eram o reduto da esperança de milhares de pessoas, e que fechá-las seria deixar de prestar um serviço valioso à população.

Pois bem.

De fato, muitas passagens nas Escrituras prometem proteção e cuidado para com os fiéis. Entretanto, nenhuma delas dá autorização para que alguém se coloque voluntária e desnecessariamente debaixo de uma situação de grave risco, seja para si próprio, seja para outro. Isso, segundo alguns, seria o pecado de “tentar a Deus”.

Também não podemos falar que está havendo perseguição religiosa, pois a ordem de restrição vale para teatros, lojas, eventos esportivos, entre outros.

Sobre manter a igreja aberta para atendimento, isso realmente é possível desde que se mantenham as condições de segurança exigidas pelas autoridades. Aglomerações devem ser evitadas, independente de sua natureza religiosa ou não.

A melhor atitude agora é colaborar com as autoridades a fim de se evitar o maior número possível de contágios e de mortes, a fim de que nosso sistema de saúde não entre em convulsão.

Sobre o fechamento de igrejas durante a crise do coronavírus
Pixabay

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Considerações acerca das bem-aventuranças

Panorama do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos

As características do ministério de Cristo