Liberdade e Servidão

"Um cristão é um senhor livre sobre todas as coisas e nã ose submete a ninguém"

"Um cristão é um súdito e servidor de todas as coisas e se submete a todos"

(LUTERO, "A liberdade do cristão", Ed. Unesp, p. 25.

A maior escravidão, segundo as Escrituras, é o pecado.

Primeiramente, os pecados pessoais, dos quais, em Cristo, nos podemos ver livres, tanto dos seus efeitos, como de sua condenação.

Em segundo lugar, infelizmente, do pecado de outros homens, que pela sua vida pecaminosa, oprimem a outros.

No segundo caso, ainda é possível experimentar uma liberdade interior (caso Cristo liberte alguém de seus pecados pessoais), subjetiva, que é de grande valor; mas o ideal é que haja liberdade plena, tanto num caso quanto no outro.

E, uma vez liberto, espera-se que o cristão, por sua vez, não se torne ele um opressor, mas servo de todos. Jesus disse que, entre os discípulos, o maior deveria ser como o menor, como aquele que mais serve.

Portanto, se libertos do pecado, somos feitos filhos de Deus, isto é para servir, primeiramente nossos irmãos, e também toda a humanidade.

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

FONTES DA TEOLOGIA

Quem veio primeiro: A Igreja ou as Escrituras?

Considerações acerca das bem-aventuranças