O Brasil para Cristo?



"Ide por todo mundo, e pregai o evangelho a cada criatura" (Marcos 16.15).


Quem foi que falou...

que devemos ganhar o Brasil para Cristo?

Pregar para todos os brasileiros, sim! Evangelizar cada um deles, e orar por nossa nação e nossos governantes, sim! Quem sabe até mesmo ganhar todos os brasileiros... porque não? Podemos ter esta esperança...

Ganhar o Brasil, é outra história...

Jesus mandou alguém ganhar algum país para Ele?

Jesus, por acaso nos mandou ganhar o mundo para Ele?

Ou simplesmente nos mandou pregar para todo mundo no mundo?

Jesus mandou pregar o evangelho a cada criatura...

Orar para que cada um se converta..

Isso sim!

Mas a Palavra de Deus conserva em si uma característica de fraqueza, como a do Mestre...

A fraqueza pela qual se deixa rejeitar pelo mundo...

Se deixa rejeitar por todo o mundo, se for preciso...

Jesus nem os apóstolos utilizaram da força política para converter ninguém...
Penso que a igreja deva fazer o mesmo...

Quem disse que precisamos ser maioria evangélica no Brasil?

Acaso o grupo que seguia Cristo era maioria?

Muitos dos que querem ganhar o Brasil para Cristo...

São os que elegem seus pastores para estarem no Congresso!

Fazem suas igrejas currais eleitorais...

Não aprenderam com a história...

Igreja e poder político não foram misturas boas...

Nem para a igreja... nem para a política...

Ameaçam a democracia...

Quem nos dera não ter nenhum pastor, bispo ou apóstolo representando uma igreja no Congresso!

Cristãos, sim; pastores evangélicos, não!

Cristãos que disputem normalmente o mesmo processo eleitoral que qualquer outro candidato...

Não fique se valendo de sua condição de evangélico para angariar votos...

Quer me ver não votar em um candidato evangélico?

É só ele começar a dizer que evangélico vota em evangélico... corintiano em corintiano... católico em católico...e outras coisas assim..

A igreja deve continuar a ser somente aquilo pelo qual ela foi destinada a ser...

Serva, e somente serva.

Serva do mundo, e não sua senhora...

Quando a igreja quer ser senhora...

Corre o risco de ser uma senhora muito autoritária...

Quando ela é serva...

É imbatível em sua vocação...

Atrairíamos muito mais o mundo...

Pelo nosso serviço abnegado...

Pela nossa assistência aos pobres, órfãos e viúvas...

Quando eles olhassem para a igreja...

E pudessem ver comunidades fraternas, felizes em Deus, gente que se ama com um tipo de amor que na sociedade não tem...

As primícias do Reino, uma antecipação terrena do que será a comunhão celestial, verdadeira imagem da Trindade Santa...

Não temos o ônus de transformar cada católico romano neste país em evangélico...

Nunca dissemos que a salvação depende da adesão a uma única instituição verdadeira...

Temos a incumbência de viver o evangelho, e pregar o evangelho a cada criatura...

Assim cumpriremos a ordem de Cristo.

Que o Senhor nos ajude a espalhar a sua palavra!

E a glorificar o Santo Nome d'Ele com nossas vidas!

Amém!


fonte da foto: Blog do Pr. Altair Germano

Comentários

  1. Não concordo. Ameaça à democracia é, precisamente, não ter vozes cristãs na política.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thiago. Por isso escrevi: "cristãos sim, pastores evangélicos não". Eu acho uma ameaça para democracia quando as igrejas são utilizadas como palanque para eleger determinados políticos, e acho que a vocação pastoral não deve se confundir com a política. Por exemplo, Esdras era um sacerdote, e Neemias, um político. Ambos, homens de Deus, mas cada qual com sua vocação. Não acho boa a prática de algumas igrejas pressionarem seus membros a votar em determinados políticos. Não concordo nem que se fale de política partidária no contexto do culto.

      Excluir

Postar um comentário

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

As atitudes missionárias de Jesus

A fé segundo Rubem Alves

FONTES DA TEOLOGIA