Oração do Pai nosso: um pouco mais sobre o Pai

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome (Mateus 6.9)

Vamos pensar ainda na figura do Pai...

Já foi dito por muitos que, as vezes, temos dificuldade de tentar entender Deus como Pai por conta do pai que tivemos.

Muitos não tiveram um pai presente. Outros, embora o pai fosse presente, era ausente. Outros pais foram violentos, iracundos, beberrões, etc... E outros, graças a Deus, foram os melhores pais que puderam ser.

A ausência de um pai bondoso, por muitas vezes, faz com que demoremos muito mais tempo para aprender certas lições...

Pode nos dar alguma deficiência no meio do caminho. Deficiência de segurança, confiança, auto-estima, etc...

Por isso, quando pensarmos em Deus, como Pai, talvez na maior parte das vezes, não podemos pensar em nosso pai terreno; mas sim em pensar no Pai conforme Jesus nos ensinou.

Jesus, certa vez disse que, quem a ele viu, viu o Pai.

Nosso "olhar" para Jesus, conforme nos relatam os evangelistas e os apóstolos nos ajuda a termos dimensão de quem é o nosso Pai celestial.

Saiba, portanto, que você tem um Pai nos céus, que te ama, que deu o melhor d'Ele para ti, que é Jesus Cristo, nosso Senhor.

E se Ele já deu do seu melhor, as demais coisas não são difíceis de serem recebidas também.

O desafio que temos é nos apropriarmos de nossa filiação divina, a ponto de isso nos dar segurança, alegria, confiança, e nos livrar de todos os nossos medos e ansiedades.

E aí, com os corações satisfeitos no amor do Pai, não teremos mais necessidade de procurar provar o nosso valor diante dos demais, visto que já nos saberemos valorizados. Não teremos necessidade de buscar outros amores, pois já nos saberemos amados...

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

O crente egoísta

A fé segundo Rubem Alves

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Lidando com a traição e as injustiças da vida - o exemplo de José do Egito