A liberdade da simplicidade




Acabo de ler mais grande livro do escritor Richard Foster.

O renomado autor é, em minha opinião, um dos maiores mestres devocionais do protestantismo evangelical.

Isto porque, sem nenhum preconceito, ele cita e trabalha com o pensamento de grandes mestres da vida e da espiritualidade cristã de todas as tendências e de todos os tempos. Cita com desenvoltura tanto cristãos ortodoxos do iníciio da Idade Média, quanto místicos latinos da igreja romana do período posterior, tendo também um grande conhecimento, obviamente, da própria espiritualidade evangélica de períodos posteriores.

Nesta obra, Foster irá trabalhar a questão da simplicidade, tanto em sua fundamentação teórica, quanto na sua atividade prática.

Defende a questão da simplicidade não somente como uma causa cristã, mas também algo que o planeta e nossa sociedade, principalmente Ocidental, precisa desesperadamente. Que a vida cristã deve ser caracterizada pela simplicidade em todos os seus aspectos, tanto interior, quanto exteriormente.

De vez em quando, estarei (como já o fiz) postando por aqui algumas passagens deste ótimo livro.

Quem tiver um tempinho, e interesse por este tipo de literatura, vale a pena conferir.

Do mesmo autor, também vale a pena ler o "Celebração da Disciplina" e "Rios de Água Viva".

Abraço a todos.

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

O crente egoísta

A fé segundo Rubem Alves

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Lidando com a traição e as injustiças da vida - o exemplo de José do Egito