Da piedade como fonte de lucro


Piedade e lucro
foto: http://mangacharges.zip.net/


... supondo que a piedade é fonte de lucro (1 Timóteo 6.5).

 

A espiritualidade de um verdadeiro pastor não admite que ele explore economicamente as suas ovelhas. Isso é próprio do lobo, ou do mercenário.

Os que querem se enriquecer caem em loucas tentações, notadamente os líderes religiosos. Transformam a piedade em impiedade e dão ocasião para que se blasfemem da igreja.

Não se deve fazer comércio das pessoas. Utilizar símbolos sagrados para se enriquecer. Tendo o que comer e o que vestir, um cristão se sentirá contente, quanto mais um líder. Alguns chegam ao cúmulo de acharem que se um pastor não for economicamente próspero não tem autoridade para ensinar. Tais pessoas conheceram Jesus, por acaso? Ou Paulo, ou Timóteo?

A grande fonte de lucro, por assim dizer, de quem tem uma vida piedosa, é ver as almas apegadas à Jesus, à caridade, ao bem. E que a necessidade de muitos possam ser supridas. Melhor lucro que esse, não há. Que os pastores, os líderes, e todos os cristãos possam ser ricos de boas obras, de caridade e de amor. Se nos convertêssemos em nossas atitudes, certamente o evangelho de nosso Senhor estaria fortalecido nesta nação.

Comentários

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Os discípulos ocultos de Jesus

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

O crente egoísta

A fé segundo Rubem Alves

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Lidando com a traição e as injustiças da vida - o exemplo de José do Egito