Reivindicar direitos diante de Deus?

REIVINDICAR DIREITOS

DIANTE DE DEUS?



Tenho um bom amigo que estava a comentar que estava reivindicando direitos da parte de Deus...

Direito de ter uma casa própria, pois Jesus conquistou todas as coisas para ele na cruz...

Direito a ter saúde, afinal, Ele levou todas as enfermidades dele na cruz...

Direito à prosperidade material, afinal ele contribuia regularmente com dízimos e ofertas em sua comunidade...

Pensei... Pensei...

No outro dia, lhe dei um quadro de Jesus.

Ele logo ficou escandalizado, afinal, somos protestantes; não temos imagens...

Eu lhe disse que era somente para fazer um exercício de imaginação...

O quadro era mais ou menos esse:



Aí, eu lhe disse:

Você acredita que o sacrifício de Cristo foi para todos os tempos e não somente um acontecimento restrito a determinado momento histórico?

Ele disse: é claro que sim!!!

Então, imagine que você pudesse estar diante do Cristo crucificado, expondo a teologia que você acredita!

Ele me pergunto: como assim?

Ore do jeito que você ora na sua igreja, mas olhando fixamente para o quadro que lhe dei...

Aí, ele começou finalmente a entender...

Ou seja, imagine-se, caro leitor, você diante do Cristo crucificado, morinbundo, ofegante, fazendo as exigências que certos pastores exigem por aí:

- Ô, Cristo! Eu tenho direito a uma casa própria! Afinal você está morrendo por mim!

- Ô, Cristo! Olha aqui! Vê se me prospera, afinal, estou sendo fiel com os dízimos e ofertas na "casa do tesouro"! Eu mereço; afinal, é sua palavra que o diz!

- Ô, Jesus! Eu ainda estou doente! Você levou ou não levou minhas enfermidades sobre o madeiro?...

E por ai vai...

Em essência, é isto que ensinam em alguns lugares...

Nem o demônio fala assim com Deus...

Será que não é destes que a Escritura fala quando diz que eles correm o mundo inteiro para fazer um prosélito, e que estes se tornam duas vezes mais merecedores do inferno do que seus mestre?...

Eu sei que Jesus não está mais sobre a cruz. Mas tudo o que somos, devemos a tal acontecimento.

Jesus morreu para nos conquistar direitos? Sim, em cerro sentido. O direito de sermos chamados filhos de Deus, e de estarmos unidos a Ele pelo seu sangue. O direito de sermos perseguidos por amor de seu nome. O direito de sermos incompreendidos pelo mundo. O direito de ter o fruto do espirito. Mas são direitos imerecidos, pois são fruto da graça de Deus. Sola Gratia, já diziam os reformadores.

Diante do crucificado ninguém reivindica direitos. Somente choramos nossos pecados. Somente nos arrependemos. Somente adoramos a agradecemos por tão grande amor.

Se Deus nos tratasse segundo nossos direitos, o inferno é o que esperaria cada um de nós....

Pensemos nisso.

Comentários

  1. Carlão, gostei muito da sua postagem. Parabéns pela solução bem bolada para apresentar um conteúdo bem ortodoxo ao seu amigo e a nós.

    ResponderExcluir
  2. Ô, Carlão, meu amigo.
    Obrigado por postar por aqui!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais visitadas do mês

Manaém, o colaço de Herodes

Aprendendo com os erros do Rei Amazias

Os discípulos ocultos de Jesus

Resenha da obra "Ego Transformado", de Tim Keller

E não endureçais os vossos corações (Hebreus 3.7-13)

Acolhei ao que é débil na fé - uma reflexão sobre romanos 14.1

Panorama do Novo Testamento: O Evangelho de João

Considerações acerca das bem-aventuranças

Panorama do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos

As características do ministério de Cristo